domingo, 24 de janeiro de 2010

REFUTANDO O MODERNISMO-LIBERAL (PARTE X)

OUTRA ARGUMENTAÇÃO MODERNISTA

Aqueles que defendem o uso de jóias sempre citam com muita ênfase (Êxodo 3:21 e 22): “E eu darei graça a esse povo aos olhos dos egípcios; e acontecerá que, quando sairdes, não saireis vazios, porque cada mulher pedirá à sua vizinha e à sua hóspede vasos de prata, e vasos de ouro, e vestes, os quais poreis sobre vossos filhos e sobre vossas filhas; e despojareis ao Egito”.
Os Israelitas estavam escravizados injustamente pelos egípcios. Mereciam, portanto, receber todo o salário que nunca lhes foi pago. Deus, porém, vendo a aflição do seu povo (Êxodo 3:7) faria surgir nos egípcios uma atitude favorável, de tal maneira que quando o povo de Israel pedisse prata, ouro e vestimentas, os egípcios lhes dariam com abundância. Portanto, era uma promessa do Senhor. O povo de Israel não sairia do Egito com as mãos vazias, não sairia como escravo fugitivo sairia, sim, triunfantemente, conduzindo os frutos da vitória.
No capítulo 11 de Êxodo, Deus anuncia a Moisés a décima praga sobre o Egito e manda Moisés falar aos ouvidos do povo “que todo homem peça ao seu vizinho, e toda mulher à sua vizinha, jóias de prata e jóias de ouro” (V.2).
Em (Êxodo 12:35 e 36) o povo obedeceu a ordem de Deus dada através de Moisés “Fizeram, pois, os filhos de Israel conforme a palavra de Moisés, e pediram aos egípcios jóias de prata e jóias de ouro e roupas. E o Senhor fez que seu povo encontrasse favor da parte dos egípcios, de maneira que estes lhes davam o que pediam. E despojavam os egípcios”.
Agora, observe, se Deus mandou que os filhos de Israel pedissem jóias de prata e de ouro aos egípcios, é evidente, que os israelitas não tinham jóias. Não usavam jóias. O uso de jóias era típico do povo egípcio, e não do povo de Deus.
Por que, então, Deus mandou que todo homem e toda mulher de Israel pedissem jóias de ouro e de prata ao seu vizinho egípcio?
Em primeiro lugar, era, na realidade, uma indenização que os egípcios tinham que pagar aos escravos israelitas, agora, libertados. Era uma fração daquilo que lhes era devido de acordo com (Deuteronômio 15:13 e 14). Em segundo lugar, o ouro e a prata seriam necessários para a construção do Tabernáculo. No capítulo 25 de Êxodo, Deus dá instruções a respeito do Tabernáculo – “Conforme tudo o que eu te mostrar para modelo do Tabernáculo e para modelo de todos os seus móveis, assim mesmo fareis” (V.9). Vejamos algumas instruções de Deus: A arca era uma peça do Tabernáculo em formato de baú e era coberta de ouro – “E cobri-la-ás de ouro puro; por dentro e por fora a cobrirás; e farás sobre ela uma coroa de ouro ao redor” (Êxodo 25:11). O propiciatório era a tampa da arca e era de ouro puro – “Também farás um propiciatório de ouro puro...” (Êxodo 25:17). Os querubins que ficavam em ambas as extremidades do propiciatório eram de ouro – “Farás também dois querubins de ouro, de ouro batido os farás, mas nas extremidades do propiciatório” (Êxodo 25:19). O pão da proposição que representava a presença do Senhor como o sustentador de Israel era colocado sobre uma mesa de madeira de cetim coberta com ouro – “Também farás uma mesa de madeira de cetim... e cobri-la-ás com ouro puro...” (Êxodo 25:23 e 24). As cortinas do Tabernáculo eram presas com colchetes de ouro – “Farás também cinqüenta colchetes de ouro e prenderás com estes colchetes as cortinas...” (Êxodo 26:6). O véu do Tabernáculo que fazia a separação entre o lugar Santo e o lugar Santíssimo era sustentado por quatro colunas de madeira de cetim cobertos de ouro cujas bases eram de prata – “E porás o véu sobre quatro colunas de madeira de cetim cobertas de ouro sobre quatro bases prata...” (Êxodo 26:32). As colunas do átrio do Tabernáculo eram cingidas de faixas de prata – “Todas as colunas do átrio ao redor serão cingidas de faixas de prata...” (Êxodo 27:17). De onde veio o ouro e a prata para a construção do Tabernáculo? Caíram do céu semelhantemente ao Maná? Não! Os Israelitas trouxeram ouro e prata do Egito em obediência à ordem divina para a construção do Tabernáculo. Em (Êxodo 35:22) vemos o povo de Israel ofertando todo o ouro ao Senhor – “Vieram homens e mulheres, todos dispostos de coração: trouxeram fivelas, pendentes, anéis, braceletes, todos os objetos de ouro; todo homem fazia oferta de ouro ao Senhor”. O material para a construção do Tabernáculo já está à disposição, o padrão havia sido dado pelo Senhor com todos os pormenores, agora, era só construir confiando no auxílio de Deus – “Assim, trabalharam Bezalel e Aoliabe, e todo homem sábio de coração a quem o Senhor dera sabedoria e inteligência, para saberem como haviam de fazer toda obra o serviço do santuário, conforme tudo o que o Senhor tinha ordenado” (Êxodo 36:1). Portanto, cai por terra a defesa do uso de jóias baseado em (Êxodo 3:21 e 22). Deus mandou que os filhos de Israel levassem jóias do Egito com uma finalidade específica: A construção do Tabernáculo e não para uso pessoal.
Levantemo-no em nome da verdade, não importando o preço!
E-mail: marcos_apb@unifor.br

Um comentário:

  1. parabens linda mensagem vou estudar e com certeza passar para os irmãos da congregação

    ResponderExcluir